terça-feira, 31 de agosto de 2010

Estadão divulga ao Brasil o que o Maranhão já sabia: SARNEY FILHO, DO PV, NÃO PEDE VOTOS A MARINA

PV maranhense em xeque. O jornal O Estado de São Paulo (edição de hoje - 31/8), torna público ao país o que todo o Maranhão já sabia: como a candidata do Partido Verde (PV) não decolou, o deputado Sarney Filho não pede votos para Marina.

Ele alega que Roseana não deixa. "Não deixo mesmo", declara Roseana ao Estadão. Nada a ver com a "Roseana paz e amor" vendida na televisão. Ela continua dura e mandona!

Faltou Sarney Filho justificar também por que não pede votos para Marina na televisão. O PV maranhense também não manda no próprio programa de TV?

Confira o matéria:

"NO MARANHÃO, PV ISOLA MARINA E APOIA PETISTA
Por Eugênia Lopes

Integrante histórico da cúpula do PV, o deputado Sarney Filho não faz campanha para a candidata do partido à Presidência, Marina Silva. O PV do Maranhão é aliado do PMDB, da governadora e candidata à reeleição Roseana Sarney, que proíbe os verdes de pedirem votos para Marina.

A candidata de Roseana à Presidência é a petista Dilma Rousseff, aliada da peemedebista. "Voto no Marina e ela (Roseana) na Dilma. Quando estou com Roseana no palanque dela não faço campanha para a Marina. Roseana não quer. Ela não deixa. Mas meu partido está fazendo campanha para Marina", diz Zequinha Sarney, irmão da governadora. "Não deixo mesmo pedir voto para Marina", diz Roseana.

Na aliança de 16 partidos que apoiam a reeleição de Roseana, o cabo eleitoral do PV no Maranhão é o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Na semana passada, ele apareceu pelo menos uma vez pedindo votos para o candidato a deputado estadual Edilázio, que é do PV.

Marina não aparece na campanha de ninguém do PV. Na semana passada, Zequinha promoveu uma reunião em uma casa cinematográfica, em bairro nobre de São Luís. Ao lado do pai, ele discurso e pediu votos para sua candidata à reeleição. Ressaltou as realizações de sua irmã à frente do governo do Maranhão, mas não mencionou os nomes das candidatas Marina ou Dilma." (O Estado de São Paulo, edição nº 42686, terça-feira, 31 de agosto de 2010, página A7).

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

UFMA se mobiliza para debater e apoiar Campanha pelo Limite da Propriedade da Terra


No dia 1º de setembro, às 17 horas, será realizado na UFMA debate sobre a Campanha Nacional pelo Limite da Propriedade da Terra. O evento está mobilizando vários professores e alunos, especialmente do Centro de Ciências Humanas (CCH) e do Centro de Ciências Sociais (CCSO).
No debate - marcado para o auditório A do CCH - está prevista a participação das entidades que integram a coordenação da Campanha no Maranhão: Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Comissão Pastoral da Terra (CPT), Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos (SMDH), Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema) e Fórum Carajás.

O evento da UFMA acontece porque entre os dias 01 e 07 de setembro a sociedade brasileira irá às urnas para votar no Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da Terra no Brasil. Ao longo destes dias todos poderão, com seu voto, dizer se é favor ou contra a concentração de terras no país, ou seja, se concorda ou não com o latifúndio.

O plebiscito é uma iniciativa das 54 entidades que compõem o Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo, junto com a Assembléia Popular (AP) e o Grito dos Excluídos. A iniciativa conta também com o apoio oficial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic).

Estabelecer um limite para as grandes propriedades de terra é possibilitar, no Brasil, um aumento da produção de alimentos saudáveis e melhorar as condições de vida no campo e na cidade. Por isto, além desta grande consulta popular, a população brasileira também está sendo convidada para participar de um abaixo-assinado que já está circulando em todo país e que continuará após o plebiscito.

O objetivo da coleta de assinaturas é entrar com um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) no Congresso Nacional para que seja inserido um novo inciso no artigo 186 da Constituição Federal que se refere ao cumprimento da função social da propriedade rural.

Na UFMA começou uma mobilização para o plebiscito e para o abaixo-assinado. A coleta de assinaturas já foi iniciada e, nos dias 1 e 2 de setembro, serão instaladas urnas na própria universidade (CCH e CCSO).

O debate do dia 1º de setembro será um momento importante onde estudantes e professores terão mais informações e contato sobre este importante tema ligado ao direito a terra e à soberania alimentar do país. Antes, nos dias 30 e 31 de agosto, alunos e professores percorrerão as salas de aula para mobilizar e falar sobre a Campanha. (Mais informações: http://www.limitedaterra.org.br)

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

DUTRA DENUNCIA CENSURA NO PROGRAMA ELEITORAL DO PT/MA

O Deputado Federal DUTRA(PT), candidato à reeleição, ingressou no Tribunal Regional Eleitoral com ação contra a Coligação “O Maranhão não pode Parar”, requerendo a retirada da propaganda de Roseana Sarney de seu programa eleitoral.

O Deputado DUTRA alega que a Governadora Roseana Sarney está furtando tempo dos candidatos proporcionais ao veicular sua propaganda de forma ilegal e indevida.

Em sua petição o Deputado DUTRA alega também que a greve de fome que realizou com Manoel da Conceição foi suspensa mediante acordo escrito com o Diretório Nacional no qual ficou garantido que o tempo de televisão será itilizado apenas pelos candidatos do PT, acordo que vem sendo violado de propósito com a propaganda irregular de Roseana Sarney.

O Deputado DUTRA denuncia ainda que o Secretário Geral do PT Fernando Magalhães de forma ilegal alterou a ordem de apresentação dos programas gravados na produtora e CENSUROU o programa que foi ao ar na terça feira e repetido nesta quinta feira retirando do texto a expressão “DUTRA O HOMEM QUE NÃO TEM MEDO DO FUTI”.

O Deputado DUTRA requer à Justiça Eleitoral a retirada imediata do nome da candidata Roseana Sarney de sua propaganda eleitoral e que seja proibida a CENSURA aos seus programas eleitorais.

No final da tarde de ontem o Deputado DUTRA encaminhou mais um expediente para o Sr. Wagner Carlos Silva, proprietário da empresa RGB PRODUÇÕES, responsável pela edição dos programas do PT SUSPENDENDO a veiculação de sua propaganda eleitoral até decisão da Justiça Eleitoral.

O Deputado DUTRA também ingressará com uma ação de BUSCA E APREENÇÃO contra o proprietário da empresa RGB PRODUÇÕES, por apropriação indevida de suas gravações.

O Deputado DUTRA não aceita ser misturado com uma oligarquia que furtou o PT, se apropriou do Presidente LULA e empobreceu os maranhenses.

O Deputado DUTRA acredita que a Justiça Eleitoral irá atender suas reclamações, corrigindo as ilegalidades e proibindo a CENSURA aos seus programas eleitorais (Texto: assessoria domingos dutra).

EM TEMPO

Ecos publica nova enquete, em cima justamente do slogan do deputado federal Domingos Dutra, candidato à reeleição. Responda: quem é o FUTI que Dutra defende que os maranhenses devem derrotar?

O slogan de Dutra - Vamos vencer o Futi - tem sido alvo de debate nas ruas e bairros da cidade, curiosos em saber a quem o petista se refere. O slogan foi censurado pela banda sarneyzista do PT, sob liderança do ex-presidente da CUT Fernando Magalhães. A ele cabe censurar os textos os candidatos a deputado do partido, tirando qualquer item que ELE considera ofensivo ao clã Sarney. Cada parte da oligarquia tem o Fernando que merece!!

MARCELO TAS INCENTIVA VOTO LIVRE DOS MARANHENSES